quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Ser PAI de verdade !!!

Pensei que todos a minha volta poderiam ser melhores do que eu, no que diz respeito a ser PAI DE VERDADE, apesar de todo dia tentar ser o melhor para meus filhos... todos nós, pais, fomos superados, muito bem por sinal. Por mais que pensemos que nós estamos sempre melhorando, uma atitude sábia, amorosa fez com que repensemos e façamos ainda mais pelos nossos filhos. Obrigado DEUS por reconhecer que sou falho... contudo a todo dia tendo ser melhor possível e ser útil a humanidade. Leiam com carinho o link acima. Confesso que chorei lembrando que meu pai o qual me ensinou tudo isso!!! Valeu Irineu Pinheiro, te amo sempre !!!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Perguntaram-me e agora respondo !!


Se há vantagens na divisão esconde-se atrás da ironia política de
quem terão benefícios imediato... falo nisso com propriedade pois acompanho desde sempre este engajamento destes tais... o que querem é que seus latifúndios (agrário e eleitorais) sejam usados para seu próprio bem e esquecendo assim, mais uma vez, a sociedade que os acompanham. E quanto abandono mencionado, acredito que é reflexo dos maus políticos que lá existem e os daqui os representam. Criar condições para viver melhor é primordial para qualquer político com boa índole. Sei que muitas vezes deixamos nos levar pela paixão, pela emoção... contudo percebo que dividir não soluciona problemas mais urgentes, contudo os cria...Qual o grande motivo de separação? Ser governador? Ser senador ou outra coisa qualquer? Percebam que os mesmos políticos que lutam a favor da divisão são os mesmos já pre-candidatos a cargos e virão como salvadores da pátria... Eu teria o mesmo discurso se lá morasse. Quais as reais condições que os Maias, os Queiroz... deixaram seus eleitores?
Eu, minha família, meus alunos, meus colegas de trabalhos, meu bairro, minha rua votam 55 Contra a divisão do nosso QUERIDO  Estado.


sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Didática e a Construção do Conhecimento

Entendido como um desafio a se explorado pela didática e pela pedagogia, ainda exitem questões sobre como se processa o conhecimento do aluno. Se pensarmos sobre a existência e o papel da escola, veremos que existe ”em” e “para” um determinado contexto social e histórico. Neste sentido, as escolas dependem e servem à sociedade. As escolas são realidades sociais, e como necessidades sociais precisam ser dinâmicas, integrando os aspectos teóricos e práticos na área educacional. O professor aparece como figura chave do currículo, interpretando o proposto e convertendo seus conteúdos em aprendizagem compreensiva e significativa. Um aspecto relativamente novo a ser pesquisado e aprofundado relaciona-se ao mecanismo de “como se produz o conhecimento do aluno”. O conhecimento e aprendizagem, geralmente, são vistos como duas realidades distintas. Enquanto a aprendizagem é pessoal, o conhecimento é público. Porém, a interdependência – conhecimento e aprendizagem – é tal sorte que não se pode produzir um sem o outro. Em consonância com esta natureza política do ato pedagógico, ensinar não é apenas aplicar procedimentos e técnicas de ensino, mas envolve uma consciente fundamentação teórica sobre o método e uma visão crítica sobre seus limites e possibilidades.

domingo, 16 de outubro de 2011

Tecnologia na Educação: nossa aliada ! (Parte 02)


A Educação deve ter propósitos definidos, e mover-se dentro desses propósitos e que o aluno, e não o professor, que deverá ser impulsionado pelos seus ideais, pois ele (o aluno) que sairá a busca das metas já pré-estabelecidas. Segundo Dewey, aprende-se participando, vivenciando sentimentos, tomando atitudes diante dos fatos e na escolha de procedimentos para atingir determinadas metas. O ensino pode ser efetivado não somente pelas respostas dadas, mas principalmente pelas experiências proporcionadas, pelos problemas criados e pela ação desencadeada para resolvê-las.
Então, o uso de ferramentas tecnológicas, fará com que as experiências sejam mais agradáveis do ponto de vista pedagógico, pois não terá neutralidade dos conteúdos ministrados e assim desvincula-se do contexto e achará em outras respostas mais sensíveis aos seus olhos.